(11) 4119 5656 biti9@biti9.com.br

A automação de processos (RPA) está revolucionando nossa força de trabalho, criando uma forma de trabalho nova e disruptiva. As organizações estão sentindo a pressão para descobrir como isso irá funcionar no dia-a-dia.
Quem está investindo nessa nova força de trabalho, chegou à conclusão de que os processos estão sendo realizados com mais rapidez e menor custo, assim liberando seus recursos para se concentrarem em trazer inovações para negócio ou melhorias.
A lista de organizações que estão correndo para investir em RPA é longa, desde o setor financeiro até a indústria.
As empresas do setor financeiro estão com foco na redução dos custos e ao mesmo tempo proporcionar melhor e mais rapidez ao atendimento do cliente com processamento de transações mais rápidas.
Já na indústria, confiam o RPA para monitoramento de qualidade de processos de fabricação e estoque.
Conforme os investimentos em mais processos automatizados estão sendo feitos, são adquiridos experiências e aprendizados na implementação do RPA.

Aqui estão alguns aprendizados já adquiridos:

1. Tudo ao seu tempo

Automatizar processos é estimulante e gera grande empolgação nas organizações, cenário no qual se torna comum o desejo de automatizar quanto mais processos puderem e o mais rápido que puderem.
Essas mudanças devem ser feitas com cautela e um processo de cada vez, pois falhas na implementação podem causar interrupções no negócio.

2. Tenha conquistas rápidas

Pode ser tentador entrar nesse mundo de automação e usar tecnologias disruptivas, mas é melhor começar pequeno, ir para processos simples que possam gerar grandes conquistas.
Nesse intervalo a organização passa a conhecer melhor essa nova tecnologia e a familiarizar com as mudanças que isso irá trazer no dia-a-dia.
Com essas pequenas conquistas você irá adquirir bagagem para enfrentar processos mais complexos da organização.

3. Mantenha todos informados

A automação dos processos com uso de RPA pode significar grandes mudanças nos negócios da organização. Dedique um tempo e orçamento para educar a organização quando a essas mudanças, pois a medida que começar a implementar todos vão querer saber e entender essa nova forma de trabalho.

4. Priorize seu planejamento

Adote o RPA com objetivos bem definidos e documentados.  Pense na mudança que o RPA irá trazer ao negócio e trate da maneira como você trataria a introdução de um novo produto no mercado.

5. Conheça bem os processos de negócio

Mapear os processos de negócio com todos os detalhes, fará com que você crie um canal entre a equipe de desenvolvimento do RPA e a área de negócio. Assim será possível coletar informações como frequência de execução, exceções à regra e saídas do processo. Com isso você trará uma melhor qualidade na automação desse processo.