(11) 4119 5656 biti9@biti9.com.br

A transformação digital já faz parte do mundo corporativo. Termos que há poucas décadas poderiam parecer ficção — como inteligência artificial (IA) e machine learning (aprendizagem automática das máquinas) — são usados para otimizar a rotina administrativa de várias empresas. Mesmo que o universo tecnológico seja ou não natural para você, veja como a robotização no marketing pode ser uma excelente estratégia.

O novo perfil do cliente mostra algumas mudanças globais. Hoje, a internet é fonte de pesquisa sobre as melhores soluções e perfil das marcas. O consumidor compra quando quer e se quiser. Por esse motivo, o marketing digital de performance (orientado para resultados) precisa da automação para se aproximar do seu público-alvo de maneira personalizada e eficiente.

Continue a leitura deste artigo, saiba um pouco mais sobre esse conceito e veja como essa tecnologia tem impactado nas estratégias de marketing. Confira também algumas dicas para implementar esse recurso na sua rotina de marketing.

Panorama geral

O RPA é uma sigla em inglês para Robotic Process Automation (em português, automação de processos robóticos ou robotização). É uma tecnologia voltada para a automação de tarefas repetitivas de uma empresa, entretanto, ela se diferencia da automação tradicional. Veja a diferença a seguir.

Automação tradicional

Executa ações repetitivas, como o envio de e-mails marketing em massa.

Robotização

Analisa dados e toma decisões. No caso do exemplo acima, poderíamos falar de fluxos de nutrição, em que uma sequência de e-mails é ativada de acordo com o comportamento de cada lead.

Outra diferença do RPA é que, com essa tecnologia, o software é programado para realizar ações em determinado aplicativo como se fosse um humano. A diferença do RPA para a inteligência artificial é que, enquanto na IA a máquina segue para um patamar autônomo, o RPA trabalha com as árvores de decisões (ou regras), o que resulta em um melhor custo-benefício.

Como funciona a robotização de processos?

A robotização foi responsável por auxiliar na transformação digital no marketing, pois trouxe possibilidades inteligentes tanto para a análise de dados quanto para a interação com a audiência. Para apresentar um atendimento integrado nos diversos canais oferecidos pela empresa (atendimento omnichannel), você pode integrar toda a informação.

Assim, além de fortalecer a imagem e o posicionamento da marca, você otimiza a experiência do usuário e aumenta a retenção dele, que não precisará esperar um longo tempo até ser identificado e ter seu histórico de relacionamento com a empresa localizado.

Outro uso comum do RPA são os famosos chatbots, que agilizam o atendimento, podem ajudar nas vendas e a entregar valor para o lead.

Quais são as transformações no marketing com a robotização?

Imagine que mesmo antes da transformação digital, as empresas já gastavam muito tempo para descobrir quem era o seu público. No entanto, isso geralmente se limitava a dados demográficos como faixa etária, classe social e localização geográfica. Com a robotização ficou mais fácil trabalhar com um número cada vez maior de dados, o que levou a perguntas mais específicas como as listadas a seguir.

  • Qual é o principal problema do meu cliente potencial?
  • O que mais ele deseja ao comprar meus produtos ou serviços?
  • Como eu posso vencer os obstáculos que o impedem de fazer o fechamento da venda?
  • De que forma posso gerar valor para ele?
  • Onde ele está? Nesse caso, a pergunta pode ser respondida tanto para a localização geográfica quanto para ambientes virtuais.

Assim surgiram as personas, que possibilitaram o desenvolvimento de estratégias muito mais customizadas e atraentes para os prospects. Junto a isso, outra transformação foi a experiência de atendimento, com respostas imediatas e o tratamento do lead com base no seu histórico de uma forma integral.

Outras aplicações do RPA para otimizar a rotina do marketing são:

  • na escalabilidade e no alcance da marca;
  • na integração do trabalho do marketing, de vendas e no atendimento pós-venda;
  • na validação e análise de dados sobre o público, a empresa e a concorrência;
  • no monitoramento de campanhas pagas e orgânicas;
  • no gerenciamento da satisfação do cliente.

Por que utilizar a robotização no marketing?

Você já deve ter percebido que a automação de processos robóticos já está presente na realidade empresarial e é muito importante para destacar o seu negócio da concorrência. Essa não é uma estratégia para usar a máquina no lugar do humano, mas para promover melhorias para o trabalho que já é executado. As principais vantagens dessa inteligência são:

  • mais velocidade na realização de ações;
  • mais precisão nos processos e redução de falhas;
  • automatização de processos repetitivos, permitindo que os colaboradores foquem no que é realmente necessário;
  • otimização da mão de obra — segundo a Gartner, apesar de reduzir a necessidade dos funcionários em 65%, a automação terá impactos limitados para as empresas que trabalharem na redução de pessoal em vez de focar nos resultados do negócio;
  • melhor custo-benefício se comparado à necessidade de novos funcionários, estrutura ou mesmo terceirização de serviços;
  • melhor segmentação do público e atendimento personalizado;
  • otimização do ROI de marketing, com campanhas focadas nos objetivos;
  • integração das ferramentas;
  • monitoramento das ações com previsão acertada de possíveis falhas e identificação de oportunidades para melhorar o desempenho.

Como implementar esse recurso?

Para usar essa tecnologia é importante que a empresa decida se vai contratar o serviço ou montar uma equipe interna para o desenvolvimento da programação. Esse é um processo que pode levar de 2 a 6 meses e se assemelha a outros planos da empresa. Você pode seguir alguns passos para isso.

Defina o objetivo

É preciso saber quais são as necessidades e como você pretende agir quando o processo for implementado.

Escolha o seu fornecedor

Agora é hora de pesquisar, de acordo com a ideia do projeto que foi definida, qual empresa atende com mais eficiência às suas necessidades.

Faça testes

Assim que o software for entregue, é hora de checar se ele realmente atende às necessidades da sua empresa. Caso contrário, é necessário reestruturar para evitar possíveis problemas.

Treine a equipe

É importante que todos os envolvidos sejam capacitados para trabalhar com a ferramenta.

Viu como o RPA no marketing pode gerar ótimos resultados? É importante entender que, mesmo que não seja um recurso exatamente barato, a robotização no marketing pode ser lucrativa para negócios com alto volume de dados.

Se você pretende implementar essa estratégia para conseguir sucesso com a automação, lembre-se de acompanhar os resultados com frequência e propor melhorias para seus processos.

Gostou deste texto e quer acompanhar outros conteúdos sobre marketing digital e vendas focados em alta performance? Então curta a nossa página no Facebook e fique por dentro das novidades!