(11) 4119 5656 biti9@biti9.com.br

O desempenho de uma área ou empresa depende de vários fatores, entre eles: dos recursos que ela dispõem, seu ambiente de trabalho e as ferramentas que ela necessita para a execução das atividades. E este último ponto é muito mais importante do que alguns se dão conta. Basta notar como uma ferramenta de automação de processos ajuda a produtividade da sua empresa.

A sigla “RPA” significa “Robotic Process Automation”, que é a aplicação da tecnologia para automatizar tarefas repetitivas e monótonas dentro do escritório. Cadastro de clientes, montagem de documentos padronizados, entre outras coisas que se traduzem em “copiar e colar”. É um investimento a mais para o negócio, mas um que pode contribuir muito com seu rendimento.

Ainda não está convencido? Então, veja aqui alguns exemplos de como o RPA ajuda a produtividade da empresa.

1. Mais tempo para tarefas de alto valor

Como já dissemos, o RPA é basicamente uma ferramenta de automação. Ele cumpre as mesmas tarefas burocráticas e repetitivas que qualquer colaborador, mas não é capaz de analisar um documento, atender um cliente de forma personalizada nem ajustar certos parâmetros de acordo com situações extraordinárias. Isso é coisa de humano!

Felizmente, ao adotar esse recurso, você também está liberando uma pessoa para trabalhar em coisas de humano. Dessa forma, seu time pode ser mais eficiente no dia a dia, ter menos desgaste e melhorar a qualidade de seus serviços sem dificuldade.

2. Redução de erros e do risco operacional

Praticamente toda atividade envolve algum tipo de risco para a empresa, seja ele grande ou pequeno. Um documento registrado errado ou com assinatura danificada, por exemplo, pode ser algo esquecido ou gerar problemas consideráveis no futuro. Em todo caso, é melhor se prevenir do que arcar com as consequências.

Nesse ponto, o RPA ajuda a produtividade por simplesmente cometer pouquíssimos erros em comparação com um ser humano. Isso significa que as chances de que algo saia do seu controle são mínimas, o que é excelente para qualquer empresa que lida com documentos e contratos de alto valor.

3. Resultados de produtividade mais consistentes

Uma dificuldade que muitos negócios possuem para se planejarem é justamente a inconsistência de resultados que ocorrem em vários setores. Nem sempre é possível garantir que uma tarefa vai consumir X horas do dia ou que vai gerar Y em receita, por exemplo. Boa parte disso se deve à flutuação na produtividade de qualquer pessoa.

Felizmente, uma máquina não possui humores. Ela não terá dias especialmente bons ou ruins, apenas algumas alterações de inputs, como o número de tarefas. Isso faz com que seus processos e resultados sejam bem mais previsíveis e fáceis de planejar.

4. Melhoria da experiência do cliente

Por fim, um RPA também ajuda a melhorar a interação com o cliente em diversos pontos. Respostas automatizadas não são sempre ideais, mas podem ajudar a manter o contato com novos leads até que um atendente esteja disponível para fornecer mais detalhes. Quanto melhor for a experiência do cliente, mais altas serão suas chances de conversão.

Agora que você entende como o RPA ajuda a produtividade, é hora de começar a usá-lo em sua empresa! Se quiser tirar outras dúvidas primeiro, então deixe um comentário com sua pergunta e logo responderemos.