(11) 4119 5656 biti9@biti9.com.br

O mundo contemporâneo está passando por diversas mudanças. As empresas estão buscando, cada vez mais, maneiras para aliar qualidade, produtividade e redução de custos, por meio de processos mais eficientes.

A forma mais usual de conseguir unir esses aspectos se dá pelo investimento na automação de processos. A “bola da vez” é o Robotic Process Automation, também chamado de RPA.

Um dos principais usos do RPA é a substituição de atividades que tenham um ciclo de repetição muito grande. Em outras palavras, processos que só poderiam ser realizados por meio da intervenção humana passaram a ser automatizados, aumentando a produtividade dos negócios.

Então, tarefas repetitivas foram “delegadas” para um sistema RPA, permitindo que os profissionais tenham mais tempo para se dedicar a outras tarefas, que só um ser humano pode realizar.

Nesse sentido, podemos afirmar que essa tecnologia pode ser empregada em qualquer área de negócio. Fantástico, não é mesmo? Para saber mais, continue a leitura deste artigo e veja 8 exemplos de versatilidade e automação de usos do RPA.

Com apoio do com Raphael Boschieiro, listamos algumas experiências e analises como Líder de Centro de Excelência em implementação de RPA.

1. Melhore o processo de cobrança de clientes

Um dos melhores usos do RPA é para a automatização do processo de cobrança de clientes, bem como toda a comunicação que sua empresa tem com os consumidores, desde as mais simples até as mais complexas.

Atividades, como o envio de um e-mail automático, são facilmente realizadas por meio de um RPA. Em empresas de call center, pode-se utilizá-los para registrar as atualizações, verificar os pedidos, abrir o histórico de dados dos clientes e outras tarefas.

Sendo assim, podemos afirmar que essa tecnologia pode ser útil para a automatização de inúmeras atividades que envolvem o relacionamento com os clientes, como o setor de cobranças e a área de vendas.

​2. Automatize a geração de relatórios

Os robôs também podem ser empregados para automatizar a geração de relatórios, independentemente do tipo de documento. É importante deixar claro que a elaboração de um relatório é, na maioria das vezes, a união de vários dados em um único documento.

A interpretação desses relatórios ainda é uma atividade executada por seres humanos, mas a elaboração pode ser simplificada. Assim, os profissionais não perderão tempo executando os documentos, podendo concentrar seus esforços em sua análise.

3. Simplifique a realização de cálculos complexos

A realização de cálculos complexos é mais um dos usos do RPA que destacamos. É preciso lembrar que um cálculo nada mais é do que um conjunto de operações matemáticas.

Então, essas operações podem ser automatizadas, diminuindo consideravelmente o número de falhas no processo. Todas as informações obtidas serão fornecidas de acordo com a programação passada para os robôs, evitando erros humanos.

4. Monitore as tarefas automatizadas

Os RPAs também podem ser empregados para monitorar tarefas que já estão automatizadas, verificando sua eficiência. Atividades, como o recebimento de um pedido e a verificação de pagamento, são exemplos de tarefas automáticas que devem ser monitoradas.

O monitoramento será de grande valia para que você possa identificar padrões, gargalos, falhas e pontos de melhoria. Toda a gestão de sua empresa poderá passar por inovações, refinando a prestação de serviços, aumentando a qualidade e melhorando sua imagem perante o mercado.

5. Gerencie o banco de talentos do RH

É comum que as empresas tenham um banco de dados com currículos e informações sobre seus colaboradores e sobre candidatos que participaram de processos seletivos. Muitas empresas recorrem a essas informações quando surgem novas vagas.

Contudo, acessar esses dados e buscar por profissionais que se ajustem às respectivas vagas é um trabalho excessivamente dispendioso. Então, pode-se utilizar um robô para encontrar os profissionais cujo currículo é compatível com a descrição do trabalho.

Os profissionais responsáveis pelo processo seletivo terão de avaliar os currículos selecionados e entrar em contato com os candidatos (se o envio de e-mails não for automatizado).

Mais uma vez, o RPA é empregado em uma atividade rotineira, provendo mais tempo para análise das informações. Assim, aumenta a chance de o resultado final ser melhor, trazendo benefícios para a empresa.

6. Acabe com as contas fraudulentas

O encerramento de contas fraudulentas é mais um dos usos do RPA que merece destaque. Várias empresas contam com sistemas de contas, no qual os clientes se cadastram.

Os cadastros podem ser utilizados para a realização de compras, acesso a informações, transferência de dados, entre outras atividades. Entretanto, a Internet não é um ambiente 100% seguro.

A cada dia, o número de vírus, malwares e ransomwares surge, podendo causar grandes prejuízos. Além de contar com um sistema de proteção adequado, pode ser interessante garantir o encerramento de contas fraudulentas.

Essas contas podem ter sido criadas por falsos usuários que estão atrás de determinadas informações ou por vírus e outras ameaças, que estão procurando invadir o seu sistema.

Então, nada melhor do que eliminar seus cadastros, garantindo segurança para que as atividades de sua empresa possam ser normalmente realizadas. Pense nisso!

7. Tenha um melhor processamento de pedidos

O processamento de pedidos é o último dos usos do RPA que destacamos. É preciso deixar claro que todas as empresas, sejam elas físicas, sejam elas virtuais, têm uma etapa de processamento de pedidos (mesmo que o nome seja outro).

Essa é uma das etapas mais importantes, pois é nela que os clientes escolhem seus produtos e determinam o que será adquirido. Em uma empresa física, por exemplo, o processamento é realizado pelo vendedor.

Empresas virtuais, na maioria das vezes, já contam com a devida automação desse processo, uma vez que os clientes escolhem os produtos e, imediatamente, podem realizar a compra.

O uso de robôs nessa etapa será essencial para aumentar a produtividade de sua rotina e garantir que os itens selecionados são os mesmos escolhidos pelos clientes. O índice de erros no envio dos produtos e de reclamações diminuirá consideravelmente.

Integrar o sistema de pedidos com a gestão de estoque pode ser uma excelente prática. Assim, à medida que os produtos forem vendidos, um pedido será enviado automaticamente para os fornecedores, informando a necessidade de adquirir determinados itens.

Dessa maneira, os responsáveis da empresa poderão se preocupar com assuntos mais importantes, como a gestão do negócio. Os diversos usos do RPA otimizarão as atividades, permitindo que sua empresa se destaque no mercado.

8. Atente ao baixo custo de investimento

Por fim, mas não menos importante, é fundamental destacar o baixo custo de investimento exigido pelos RPAs. Você deve estar pensando: “então, esse tipo de recurso não exige um alto investimento e os resultados obtidos são rápidos? Não pode ser verdade!”

Contudo, essa é a mais pura verdade, diferentemente de outras tecnologias da indústria 4.0. Os RPAs também são muito fáceis de operar, porém, ao substituir mão de obra por robô, é preciso estar ciente de que problemas não serão tão fáceis de serem resolvidos.

Para tanto, deve-se conhecer o processo desenhado para que os robôs executem determinada função, tornando a resolução de problemas mais simples. No futuro, será necessário ter uma área específica para cuidar dos diversos usos do RPA.