RPA – Robotic Process Automation

Em vários artigos sobre RPA disponíveis, seja nos sites dos provedores de ferramentas e/ou nos Fóruns existentes, é possível perceber que a grande maioria de profissionais abordam vários pontos em comum sobre melhores práticas (o que fazer) e as principais causas de insucesso (o que evitar).

Abaixo um resumo dos principais pontos:

O que fazer:

  • Escolher uma plataforma RPA que ofereça suporte à automatização de processos de front e de back-office;
  • Avaliar todos os processos e identificar quais possuem o maior número de tarefas repetitivas;
  • Focar na automação dos processos mais simples e com maior retorno;
  • Construir componentes estruturados e reutilizáveis;
  • Automatizar os processos sem o uso de IA, para depois avaliar se deve ser utilizada e como será implantada;
  • Implementar um Centro de Excelência, que irá definir e implementar regras de governança, manter/monitorar os processos em produção, avaliar potenciais projetos RPA, etc.

O que evitar:

  • Não definir uma estratégia de automatização (roadmap);
  • Não contratar uma empresa especializada para aproveitar sua experiência, mesmo que seja só para capacitar sua equipe;
  • Começar automatizando processos complexos, em vez de simples;.
  • Não avaliar corretamente e optar por uma  plataforma RPA que não atenda às necessidades de back e front-office;
  • Começar a adoção de RPA por um processo estratégico e complicado. Este é o caminho mais curto para o insucesso;

 

Para mais informações sobre RPA, contate nosso especialista através do e-mail oespecialista@biti9.azurewebsites.net.br.

Nós podemos ajudá-lo na adoção de RPA e na definição da estratégia e do roadmap de implementação.

Autor: Vanderlei Borri (oespecialista@biti9.azurewebsites.net.br)