(11) 3181 7255‬ \ (11) 4119 5656 biti9@biti9.com.br

O Robotic Process Automation (RPA) já é uma solução comum que conquista seu espaço em empresas e gera diversos benefícios. A parte mais interessante da robotização é a capacidade de adaptação ao contexto de cada companhia, bem como às suas necessidades. É possível personalizar a solução e aplicar o que for realmente necessário.

Essa tecnologia coopera com a redução de custos, de erros nas operações e otimização de processos. No entanto, é preciso entender separadamente os conceitos de RPA assistido e não assistido. Acompanhe este artigo e saiba mais sobre o assunto!

O que é RPA?

O RPA é uma tecnologia de robotização de atividades repetitivas e desgastantes, que ocupam muito tempo dos funcionários. Essas tarefas passam a ser realizadas por máquinas, enquanto os colaboradores ficam livres executando funções mais criativas e contribuir de maneira mais estratégica para o desenvolvimento da companhia.

Essa tecnologia tem como base o treinamento dos sistemas, que aprendem as principais tarefas e as executam com precisão. Por essa razão, é uma solução escalável, que permite mais controle para os gestores e suprimento de uma demanda maior em um bom prazo.

Uma das grandes vantagens do RPA é sua capacidade de adaptação a diversas áreas e contextos profissionais pela sua flexibilidade. É uma solução simples, que não necessita de muito conhecimento técnico ou custos. O retorno é garantido e surpreendente!

O que é RPA assistido?

No conceito de RPA, existem duas categorias distintas: o modelo assistido e o não assistido.

O RPA assistido é o tipo de robô que opera na máquina dos funcionários, sob uma espécie de supervisão. Ou seja, é ideal para complementar o trabalho dos colaboradores e seguir o direcionamento humano.

Os modelos desse tipo são controlados pela equipe interna e acionados sempre que precisam de auxílio. Para isso, os robôs interagem com sistemas manipulados pelos membros da companhia. Essas soluções automatizadas oferecem um suporte local, direcionado e facilmente controlável.

Ou seja, funcionam como um assistente nas operações cotidianas, oferecendo ajuda na resolução dos problemas comuns. É a combinação da força humana e robótica, de modo a otimizar os resultados.

A seguir, veremos alguns benefícios do RPA assistido.

Mais inteligência

Um dos benefícios é o aumento da inteligência da empresa em suas funções principais. Dado que os robôs fornecem apoio aos colaboradores em suas tarefas, as decisões tomadas são mais abrangentes e acertadas, garantindo os bons resultados. Além disso, as atividades são executadas com agilidade e proatividade.

Os relatórios do RPA geram conhecimento e suportam as escolhas, minimizando os riscos. Assim, a equipe consegue alcançar o sucesso em suas estratégias, com a evolução constante dos processos.

Mais produtividade

Também é sinônimo de produtividade, visto que o RPA ajuda as pessoas a produzirem mais em menos tempo, solucionando uma quantidade maior de problemas.

Logo, é possível identificar gargalos de produção e trabalhar medidas estratégicas para atenuá-los, recuperando a saúde das operações e fluxo comum das atividades internas.

Integração de dados

Os robôs são sistemas inteligentes que ajudam na comunicação com outros softwares e pessoas, mas também na integração de dados, favorecendo a agilidade nos processos diários. Tudo fica disponível para as equipes sempre que elas precisarem, ajudando a eliminar gargalos operacionais.

Além disso, é possível integrar a área de TI a outras, oferecendo um apoio estratégico das tecnologias para sustentar a demanda em pontos diferentes da companhia. Os próprios softwares RPA se comunicam entre si e agilizam a interação nos diferentes departamentos da empresa.

Satisfação da equipe

Essa combinação gera mais satisfação para a equipe interna, que contará com mais agilidade para solucionar seus problemas. Assim, os colaboradores se sentem menos sobrecarregados e mais dispostos a contribuir de maneira criativa.

Menos erros

Da mesma forma, o RPA também otimiza as produções internas e gera menos erros. O sistema pode ser usado, por exemplo, para validar informações digitadas manualmente pelo funcionário e evitar problemas no decorrer do fluxo dos dados.

Se a companhia não depende totalmente da força humana e conta com um auxiliar, a precisão das atividades é impulsionada — isso gera menos transtornos e inconvenientes.

Aceleração do time to value

O Time to Value (TTV)  é a quantidade de tempo que um novo cliente leva para perceber o valor do seu produto. Por isso, um objetivo estratégico do negócio deve ser baixar seu TTV o máximo possível, para que seus clientes possam encontrar e desfrutar do valor de suas ofertas.

Ao invés de levar dias ou meses, o RPA assistido facilita o desenvolvimento e a configuração de esquemas de automação em horas. Consequentemente, o cliente reconhece o portfólio da empresa de maneira rápida.

Redução da dependência do TI

Entre os principais benefícios do RPA assistido, podemos destacar a redução da dependência do TI, pois os usuários passam a ter mais liberdade para desenvolver seus bots.

Assim, podem implementar automações no cotidiano da empresa, sempre que for necessário. O mais importante, porém, é que não precisam de conhecimento técnico e não dependem mais do departamento de TI, que pode se concentrar em outras demandas.

Diminuição do custo para manter atividades em execução

Com o RPA assistido é possível reduzir os gastos com a automatização de rotinas e tarefas manuais. Dessa forma, a empresa pode investir em seus colaboradores e redirecionar seus conhecimentos para outras atividades.

Maior agilidade e flexibilidade operacional

As tarefas são automatizadas com o RPA assistido e, dessa forma, podem ser concluídas com mais agilidade e flexibilidade operacional. Com efeito, a redução das paradas na realização de atividades, o serviço terá mais valor agregado.

Melhoria nos serviços e processos da empresa

Ao aumentar a fluência nas tarefas manuais, o RPA assistido proporciona melhorias nos processos da empresa, o que resulta em serviços mais robustos. Em seu cerne, a automação terá o bot como peça fundamental, pois ele identifica e executa ações que não precisam de envolvimento humano, como revisar, coletar, processar ou registrar dados.

Maior adesão à conformidade

O RPA ajuda a remover lacunas de dados entre diferentes fontes e lida com todas as operações realizadas por robôs de software por meio da automação. O conjunto de ações realizadas pelos bots são registrados para melhor monitoramento e rastreamento. Isso permite que os colaboradores gerenciem os problemas com rapidez e precisão.

Experiência aprimorada do cliente

A implementação do RPA reduz a carga de atividades repetitivas e de alto volume, como o processamento de reclamações e registro de pedidos. Desse modo, os clientes podem desfrutar de experiências de atendimento mais eficientes e aprimoradas.

E-book RPA

Quais são as diferenças entre o RPA assistido e o não assistido?

Enquanto o RPA assistido opera internamente sob o controle dos usuários, o modelo não assistido é executado de maneira automática, sendo acionado por outros sistemas de software, conforme o fluxo dos processos. Essa é uma atividade descentralizada, sem contato com humanos.

A versão assistida coopera com os funcionários de forma direta e eles ainda conseguem intervir sempre que precisarem. Já a não assistida opera sem intervenção e os colaboradores não acompanham diretamente suas funções.

A assistência da equipe é ideal quando existe a necessidade de obter decisões criativas ou emoções tipicamente humanas, como no suporte ao cliente. O funcionamento automatizado é aplicado em tarefas que operam nos pilares dos processos e são repetitivas.

Algumas atividades que manipulam grande quantidade de dados — algo que seria inviável para um funcionário comum — são geralmente transferidas para um RPA não assistido.

O modelo assistido ainda permite ajustes em tempo real e controle mais rigoroso das operações em que os robôs estão envolvidos. Por essa razão, deve ser adaptado a tarefas mais complexas e naturalmente dinâmicas.

Qual é a importância de conhecer os processos para implantar uma solução como essa?

Conhecer os processos da companhia é essencial para os gestores. Assim, eles conseguem acompanhar e monitorar as operações, descobrindo o estado do negócio e avaliando os resultados. Isso também é fundamental para identificar gargalos produtivos e problemas cotidianos que geram atrasos e falhas.

Além disso, sem esse conhecimento é praticamente impossível implantar melhorias para alcançar a evolução. No caso do RPA, a empresa só conseguirá escolher a opção adequada se tiver uma visão holística sobre os procedimentos internos.

Só assim é possível identificar o que pode ser totalmente automatizado e o que deve ser controlado de perto. Isso contribui para que o RPA seja útil e efetivo na redução de custos, solução de problemas e geração de um fluxo de trabalho mais ágil e produtivo.

A robotização de tarefas é uma solução extremamente útil e flexível. É possível adaptar a tecnologia aos diferentes tipos de processo de distintas áreas da empresa, mas para isso é importante saber em detalhes quais são as formas de robotização disponíveis e como elas contribuem para facilitar o dia a dia.

Sabe quais são as novas oportunidades de negócios?

O RPA como ferramenta é uma oportunidade de negócio recente e, embora muitos acreditem que a automação de tarefas eliminará diversos cargos, essa tecnologia veio para somar vantagens competitivas e empenho estratégico.

Portanto, vamos explicar agora as razões que justificam ainda mais o uso do RPA assistido como uma vantagem competitiva substancial para os inovadores de negócios.

Afinal, o RPA é mais que uma tendência, é uma maneira diferente de pensar sobre como os processos são gerenciados e entregues.

Essencialmente, essa abordagem envolve a produção de automação com a ajuda de software. O RPA capacita ainda mais supervisores e colaboradores que trabalham em funções estratégias, pois eles podem utilizar seu tempo em processos orientados para a ação ou centrados no cliente.

Contudo, humanos e máquinas, cada um por conta própria, não serão suficientes para impulsionar os negócios nas próximas décadas.

As empresas líderes amanhã serão aquelas que sabem como misturar os dois efetivamente, dando passos em direção a uma força de trabalho virtual. Para isso, a automação entrega resultados comprovados. Confira alguns benefícios a seguir:

1. ROI rápido 

Segundo o Institute for Robotic Process Automation, um bot de RPA custa cerca de um terço do preço de um colaborador em tempo integral e um quinto do preço de um freelancer. Você não precisa descartar isso com cautela e supor que é uma correlação aleatória.

Se considerar que as implantações de bots liberam mentes humanas brilhantes para se concentrar em esforços que são mais propensos a criar alto valor, então o Return of Investiment (ROI) rápido e substancial não é surpresa.

2. Facilitar a conformidade

A automação robótica de processos minimiza o erro humano, a principal causa de violações de conformidade e, consequentemente, uma fonte de estresse sem fim para as organizações.

Os bots são adequados para o gerenciamento de dados de múltiplas fontes e geração de relatórios, passos inevitáveis na conformidade normativa.

3. Cibersegurança

Os bots são seus principais aliados para uma gestão sábia dos crescentes riscos de segurança de nossos tempos. Sejam dados ou segurança de acesso, ambos são ameaças que não devem ser ignoradas pelas empresas para se manterem competitivas no mercado.

A criptografia, o acesso segregado aos dados em uma equipe de RPA, o fornecimento de um “ambiente de toque zero”, a integração ativa do diretório ou o gerenciamento de alerta, são apenas algumas maneiras pelas quais o Robotic Process Automation suporta ativamente a segurança.

4. Força virtual de trabalho

Um bot de RPA pode, por exemplo, ser configurado para atuar como um assistente pessoal que trabalha com objetivo de reduzir a carga de trabalho do colaborador, acelerar tarefas e aumentar a produtividade.

Além disso, graças à capacidade do RPA operar em vários sistemas e aplicativos baseados na web, os robôs proporcionam acesso seguro a todos os dados e conteúdos organizacionais de que precisam, mesmo quando não estão fisicamente na empresa.

O bot poderia, por exemplo, ser direcionado para coletar conteúdo de diferentes sistemas de linha de negócios, compilar um rascunho do relatório e compartilhá-lo com um membro da equipe humana. Esse indivíduo, por sua vez, poderia revisar o documento e fazer quaisquer ajustes necessários antes de enviá-lo à sua gestão.

E, enquanto o bot está ocupado compilando o relatório, esse profissional pode se concentrar em outro projeto que requer sua atenção total, livre de tarefas simples. Nessas e de muitas outras maneiras, o robô de RPA pode atuar como um “gêmeo digital” e ser uma força virtual de trabalho.

Os gerentes poderiam configurar bots de RPA autônomos para conduzir processos de rotina automaticamente, em horários agendados.

O Robbi9 é uma solução para automação robótica de processos desenvolvida pela Biti9. O bot realiza diversos serviços nas áreas administrativa, TI e negócios, como a automação, suporte e gerenciamento de processos.

Devido a sua simplicidade e rapidez de implementação, a empresa consegue ter um aumento considerável de escalabilidade em um curto período. Vale ressaltar que, visando a segurança da empresa, o robô trabalha sendo monitorado para ser possível medir seu desempenho.

Se você ficou interessado, conheça os outros benefícios do Robbi9 e comece agora mesmo a transformar as suas operações.

Adote agora a automação de processos e ganhe pontos de eficiência em sua empresa!