(11) 4119 5656 biti9@biti9.com.br

Você já ouviu falar em RPA, ou Robotic Process Automation? Se a sua empresa precisa lidar com muitos processos repetitivos e escaláveis de forma rápida e otimizada, então este post foi feito para você.

Continue lendo e descubra por que o RPA pode ser a solução que você estava procurando para aumentar a produtividade e a qualidade na sua organização. Saiba como ele funciona, quais as suas vantagens e como implementá-lo no seu negócio. Confira!

Como funciona o Robotic Process Automation?

Como o próprio nome já diz, a tecnologia do RPA envolve a automação de processos de robótica. Trata-se de um software robô que trafega na camada de visualização dos sistemas, replicando as ações do usuário e interagindo com diversas atividades feitas na operação.

Em outras palavras, o Robotic Process Automation é a técnica de automatizar as tarefas volumosas e repetitivas que integram os processos de negócios. Boa parte dos processos de emissão de nota fiscal e pagamento, por exemplo, são passíveis de automação.

É por isso mesmo que o RPA é cada vez mais procurado pelas empresas. Uma pesquisa da HFS Research feita com organizações de todo o mundo apontou a tecnologia como o principal interesse dos setores de TI dessas companhias.

Entre as áreas de negócio que mais estão investindo na solução, há destaque para as de Cliente e Suporte (33%), Vendas (27%), Abastecimento e Logística (22%) e Processamento de Pedidos (21%).

Outro dado relevante é que 43% dos vice-presidentes participantes da pesquisa pretendem investir significativamente em RPA. Por enquanto, as indústrias que mais investem no conceito são as de Alta Tecnologia (53%) e Serviços Financeiros (44%).

Outro levantamento, agora da Forrester Research, estima que o Robotic Process Automation movimentará cerca de US$ 2,9 bilhões em 2021 — um grande salto em relação a 2016, quando atingiu US$ 250 milhões.

Quais são as vantagens de investir no RPA?

Um estudo realizado pela Accenture apontou, recentemente, que a aplicação do RPA pode reduzir em até 80% o tempo dedicado pela empresa na realização de atividades antes executadas manualmente.

Mas, para que o investimento na tecnologia se justifique, essas tarefas a serem automatizadas devem ser repetíveis, escaláveis e em grande volume.

Quando integrado à Computação Cognitiva e à Inteligência Artificial, o RPA faz com que a prestação de serviços fique muito mais ágil, eficiente e produtiva, reduzindo de maneira considerável os custos operacionais.

Por ser um método automatizado, todos os possíveis erros humanos no processamento de informações são eliminados: o robô não tem erros de recebimento, leitura, entendimento, digitação ou esquecimento. Não bastasse isso, ele é capaz de executar essas tarefas operacionais sem interrupção, 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Isso significa que, se o seu negócio exige uma carga de pessoas muito grande e diversos turnos para resolver um processo repetitivo, o Robotic Process Automation pode assumir essa função e impedir que você assuma alguns riscos trabalhistas.

Outro ponto importante é a produtividade da tecnologia, já que a capacidade de processamento de um robô é, pelo menos, três vezes maior que a de um ser humano. Além disso, a solução possui ferramentas e controles que guardam e auditam as informações de cada etapa do processo, permitindo entender posteriormente quais as decisões tomadas em situações de exceção.

Ao controlar e quantificar cada execução realizada, também fica simples comparar os gastos antes e depois da aplicação do RPA, facilitando o cálculo do retorno sobre o investimento.

Como o RPA ajuda na transformação digital da empresa?

Quando uma empresa tem um processo repetitivo já desenhado, estruturado e em pleno funcionamento, a tecnologia do Robotic Process Automation é capaz de aprender as situações automaticamente, já que utiliza Inteligência Artificial e Deep Learning.

Assim, a padronização de serviços repetitivos é feita com muita qualidade e a mão de obra humana dedicada a essas tarefas é brutalmente reduzida, liberando o capital intelectual dos seus colaboradores para atribuições muito mais nobres e criativas.

Quando reduzem o tempo gasto em tarefas repetitivas e manuais, as pessoas passam a focar sua atenção às atividades em que realmente podem aplicar o seu talento e conhecimento, gerando muito mais valor para a organização.

Com isso, fica claro que o RPA é um aliado no ganho de produtividade — e não um vilão que vai cortar empregos ou dar ainda mais trabalho. Com ele, sua empresa atinge o ápice da transformação digital e muda radicalmente a maneira como ela interage com a tecnologia.

Como implementar o Robotic Process Automation?

Conforme explicamos anteriormente, a base do RPA é entender o processo de trabalho e assumir todas as atividades repetitivas que não demandam inteligência humana. Seu grande objetivo é ser simples, trabalhando em um processo que dê rápido retorno à empresa e elimine toda a força de trabalho desnecessária.

Ao procurar um fornecedor da tecnologia, sua empresa passará por um mapeamento para identificar as atividades passíveis de serem automatizadas. Esse trabalho de orientação ao cliente é o grande diferencial de um prestador de serviços de confiança.

Feito isso, o processo de implementação começa pela aprendizagem do robô, que precisa aprender todas as regras e o trabalho que deverá executar. Nesse processo, o fornecedor vai desenvolvendo cada uma das ações.

Imagine o robô como uma criança que está aprendendo a colocar o cadarço no sapato e a amarrar pela primeira vez. Ele precisa aprender primeiro a colocar o sapato. Depois, a puxar o cadarço, em seguida a amarrá-lo e, por fim, fazer o laço. O processo é gradativo e validado em etapas.

Uma vez implementado, há ainda um acompanhamento do RPA. Como qualquer serviço contratado, sua empresa receberá as ferramentas necessárias para o início das atividades.

Em geral, sua empresa paga pelo software robô, pelo servidor e depois pelo serviço de manutenção. É possível, ainda, contratar o robô por horas de execução — e não necessariamente toda a estrutura.

Assim, o funcionamento do serviço acontece quase como na lógica do SaaS (Software as a Service): o robô é colocado na nuvem e você solicita o seu uso de acordo com as necessidades da sua empresa. Muito prático, não?

Percebeu agora como o Robotic Process Automation pode contribuir significativamente para a sua empresa atingir um novo patamar? Se você ficou interessado e deseja receber mais informações sobre o assunto, entre agora mesmo em contato com a gente. Teremos o maior prazer em ajudar. Até o próximo artigo!