(11) 4119 5656 biti9@biti9.com.br

Com o mercado cada vez mais acirrado e a crescente necessidade de inovação, algumas empresas que o RPA é recomendado já estão começando a colher os frutos das aplicações dessa tecnologia: redução de custos e erros, melhor integração dos sistemas internos e, consequentemente, mais agilidade no dia a dia. A grande vantagem é que o número de setores que pode ser beneficiado é grande e continua crescendo com o tempo.

Quer saber mais sobre em quais áreas o RPA pode ser aplicado para gerar benefícios reais? Leia os tópicos a seguir.

O que é RPA?

RPA é uma tecnologia que consiste na utilização de programas de computador para executar atividades. É levemente diferente dos modelos de inteligência artificial por ser um pouco menos autônomo, como explicamos em detalhes neste outro artigo. Por conta disso, é recomendado para processos manuais repetitivos, que não requerem a complexidade que envolve a tomada de decisões.

Com o RPA implementado, há uma redução considerável no número de funcionários executando operações cansativas e desgastantes. Ou seja, eles ficam livres para funções mais estratégicas. Também permite que os gestores se concentrem em aspectos mais pertinentes ao modelo de negócios, em vez de se preocuparem com problemas simples do dia a dia.

Quais os principais benefícios dessa ferramenta?

Uma das vantagens é o aumento da precisão nas atividades. Afinal, o índice de erros é muito menor quando há robôs realizando tarefas, justamente, porque eles não se cansam, nem se distraem: são programados com um objetivo e seguem fiéis a ele até o fim.

Isso gera uma diminuição no tempo das atividades, criando também a possibilidade de que vários processos sejam manipulados simultaneamente à medida que se eleva o nível de qualidade dos produtos/serviços. Em suma: auxilia diretamente a produtividade.

Escalabilidade é uma palavra-chave hoje em dia, principalmente, porque, para atender às demandas do mercado, é natural que uma empresa mude bastante e busque novas abordagens. O RPA auxilia nisso também, afinal, robôs são mais flexíveis do que seres humanos e se adaptam com mais facilidade às novas funcionalidades.

Com tudo isso, as empresas poderão focar em agradar mais os seus clientes, gerando valor e criando vantagem competitiva no mercado.

Quais empresas que o RPA é recomendado?

Companhias de diferentes nichos podem sofrer impactos positivos com a aplicação do RPA —desde que possuam atividades burocráticas e repetitivas, mas vitais. Por exemplo, empresas de tecnologia podem contar com um sistema que gerencia arquivos, pastas, backups e uploads, evitando a incidência de erros que podem ser custosos. Já as de contabilidade, poderão implementar um software para lidar com notas fiscais, relatórios e com o atendimento ao cliente.

No setor de RH de qualquer empresa, o RPA pode ser aplicado para gestão de pagamentos e administração de relatórios e documentos com informações dos funcionários. Na logística, os sistemas gerenciam a papelada referente às frotas, contratos e produtos. Já no setor financeiro, a tecnologia é recomendada para preenchimento de planilhas e organização de contas, por exemplo.

Além desses exemplos, a automatização tem sido usada com muito sucesso no setor de atendimento ao cliente, auxiliando conjuntamente o departamento de marketing e o de vendas. Com um sistema que manipula bem os dados, é possível lidar com pastas com agilidade e ser preciso nas respostas e na solução de problemas. Dessa forma, os consumidores são beneficiados e as marcas também, já que o valor delas aumenta.

Ou seja, o RPA é uma tecnologia altamente flexível, que pode ser aplicada em qualquer negócio, em diversos setores, e gerar vantagens concretas para os empresários e gestores.

Agora que você já sabe quais empresas que o RPA é recomendado, deixe um comentário contando o que você acha dessa poderosa ferramenta.