(11) 4119 5656 biti9@biti9.com.br

Cortar gastos é algo que faz parte da vida de qualquer pessoa em algum momento. Mesmo que você tenha um orçamento estável, não há motivo para continuar perdendo dinheiro em itens que não trazem benefícios concretos, certo? Isso não muda quando se fala na gestão de um negócio: ter ideias para reduzir custos na empresa é comum, importante e necessário tanto no trabalho quanto na vida pessoal.

Porém, economizar pode ser bem mais difícil dentro de um empreendimento, pois muitos dos métodos adotados para cortar custos já são considerados padrão nos procedimentos realizados nas empresas. Então, para elevar a relação custo-benefício das ações, será preciso investir em inovação, aplicando novas ideias no negócio.

Ainda não sabe como fazer isso? Não se preocupe. A seguir, veja 8 ideias para reduzir custos prontas para serem aplicadas!

1. Invista em automação e integração

Na era digital, muitas tarefas que antes levariam semanas até serem concluídas — como a organização de dados — podem ser finalizadas em questão de minutos por um computador.

Hoje, esses recursos estão dando um grande passo graças à evolução da Inteligência Artificial. Ela já permite que máquinas fiquem mais inteligentes à medida que atuam, combinando cada vez mais ferramentas capazes de trabalharem juntas.

investimento na automação dos serviços libera tempo e energia para que seus colaboradores se dediquem à inovação e ao aperfeiçoamento de processos. A maior integração entre tais recursos dá ao negócio uma grande vantagem em relação a seus concorrentes. Se você quer competir com empresas maiores, vai precisar desse tipo de ferramenta à sua disposição.

2. Terceirize serviços complementares

Muitas pessoas acreditam que sai mais barato fazer algo por conta própria do que contratar alguém. Em muitos casos, isso é verdade, mas o outsourcing também pode ser uma das melhores ideias para cortar custos na empresa.

Pense bem no que funcionaria melhor: contratar o servidor de uma companhia renomada para armazenar seus dados ou criar todo um sistema do zero, sem uma equipe com conhecimento aprofundado ou experiência?

Se você precisa de um alto nível de qualidade em qualquer serviço, talvez valha mais a pena contratar um profissional ou uma empresa especializada do que fazer tudo sozinho e não conseguir cumprir nem metade daquilo que é necessário. Essa é a forma mais eficiente de alcançar seus objetivos sem ter que comprometer seu orçamento.

3. Otimize seus treinamentos

O corte de gastos é a primeira atitude que vem à mente na hora de diminuir despesas, mas não se trata da única à disposição. Outra opção é investir na capacitação de seus colaboradores, para que eles rendam mais no dia a dia sem terem de trabalhar além dos próprios limites.

Há várias maneiras otimizar seus treinamentos. Aplicar diferentes ferramentas e técnicas para os subgrupos da empresa, por exemplo, é uma boa prática, pois cada perfil aprende de maneira diferente. Sempre dedique uma parte do seu cronograma ao planejamento e reforço desse tipo de atividade.

4. Renegocie preços com fornecedores

Material de escritório, matéria-prima do produto e itens de limpeza, entre outros, podem compor uma grande parte de seus gastos mensais. Por isso, é muito importante conseguir reduzir custos nessas compras, mesmo que apenas um pouco por item. Afinal, estamos falando de aquisições de alto volume.

Você tem várias opções nesse ponto. Pedir um preço melhor para compras em atacado ou por fidelidade, por exemplo, vai poupar bastante no médio e longo prazo. Sempre que tiver a oportunidade, tente renegociar com seus fornecedores e em outros serviços.

5. Tenha metas de redução de custos

É verdade que cortar gastos desnecessários se mostra sempre uma boa ideia, mas qual é o ponto em que os cortes são suficientes? Afinal, algumas empresas precisam reduzir despesas em valores bem específicos para que continuem funcionando adequadamente. Nesse contexto, surgem as metas de redução.

Com uma meta definida da maneira adequada, fica mais fácil identificar se os custos caíram de acordo com o esperado ou se é necessário fazer algo a mais para deixar as contas equilibradas. Trata-se também de um bom limite para seus cortes (caso eles não sejam mais necessários).

6. Reavalie sua política de benefícios

Oferecer benefícios em sua empresa, como vale-transporte, vale-alimentação e viagens, entre outros, é uma parte importante da compensação dos colaboradores. Afinal, tais vales custam menos ao negócio do que podem prover para toda a equipe. Mas lembre-se de equilibrar também esses valores em suas contas.

Se os benefícios direcionados aos colaboradores estão pesando muito no orçamento, pode ser hora de reavaliar sua política. Você não precisa necessariamente cortá-los: apenas encontre outras formas de provê-los, seja pela renegociação do custo ou trocando-os por algo mais útil aos funcionários.

7. Use uma plataforma para facilitar a comunicação interna

Investir em comunicação é vital em qualquer negócio. O tempo de espera para levar uma mensagem manualmente a todos os envolvidos em uma tarefa torna essa opção inviável hoje em dia. Se a empresa lida com projetos extremamente complexos, ter uma plataforma dedicada à comunicação interna vai agilizar seus processos e, assim, economizar tempo.

Mas há outras utilidades em uma plataforma de comunicação que contribuem com a redução de custos. A geração de registros e relatórios das mensagens trocadas instantaneamente, por exemplo, pode facilitar qualquer processo de análise da equipe ou retificação de informações. Isso é muito útil para negócios que exigem precisão em todos os dados armazenados.

Agora que você já viu algumas ideias para reduzir custos na empresa, chegou o momento de colocá-las em prática! Lembre-se de continuar acompanhando essas inovações e reinvista sempre que for necessário. Assim, será possível ter uma vantagem considerável em relação aos concorrentes.

E então, nosso artigo foi útil para você? Aproveite para compartilhá-lo nas redes sociais e ajudar a levar informação para seus contatos!