(11) 4119 5656 biti9@biti9.com.br

Os robôs não podem ser considerados uma inovação, pois já estão entre nós há um bom tempo. Podemos dizer que a sua utilização no dia a dia está se tornando um caminho sem volta, principalmente por conta dos benefícios que eles oferecem.

Nesse contexto, os desafios do RPA (Robotic Process Automation), que é uma tecnologia capaz de automatizar processos de negócios, devem ser mencionados. Somente após superá-los torna-se possível automatizar qualquer atividade que seja repetitiva, escalável e de grande volume.

É preciso deixar claro que não estamos falando de uma tecnologia para o futuro, distante de nossa realidade — mas sim de uma nova tendência no mercado, que já pode ser empregada em seu negócio, deixando o seu dia a dia mais eficiente.

É válido lembrar que as empresas estão buscando cada vez mais a automação de processos. Contudo, existem inúmeras dificuldades em encontrar as melhores maneiras de se investir nesse tipo de funcionalidade. Nesse sentido, escrevemos esse texto: afinal, quais são os desafios ao implantar RPA? Continue a leitura para descobrir!

Você sabe o que é RPA?

O RPA, também chamado de Automação de Processos, funciona como um assistente virtual capaz de reproduzir atividades realizadas por seres humanos. Assim, tarefas repetitivas e manuais passam a ser realizadas de uma maneira automática e mais simples.

Os robôs conseguem realizar inúmeras atividades, como acessar sistemas corporativos, entrar em sites, enviar e-mails (com anexo, inclusive), tomar decisões (por meio de regras preestabelecidas), preparar relatórios, entre outras coisas.

Sendo assim, serviços como o cadastro de fornecedores, geração de dashboards, lançamento de notas fiscais, auditoria em processos, conciliação de pagamentos e tantos outros podem ser automatizados, não sendo preciso disponibilizar um funcionário para isso.

Desse modo, pode-se afirmar que a implantação do assistente virtual será uma grande vantagem para a realização de tarefas improdutivas, principalmente pelo fato de eles trabalharem 24 horas por dia, 7 dias da semana, aumentando a produtividade de toda a empresa.

Assim, os colaboradores poderão focar no que realmente importa: a execução do seu serviço, sem perder tempo com tarefas burocráticas. Esse é o principal benefício da implantação do RPA.

Quais os benefícios da robotização para as empresas?

Como já destacado, o aumento de produtividade e a possibilidade de se automatizar tarefas burocráticas é o principal benefício do uso da robotização em empresas. Contudo, existem outras vantagens que merecem destaque, como:

  • segurança;
  • escalabilidade;
  • redução de custos;
  • apoio estratégico;
  • melhor uso da capacidade dos profissionais.

Em termos de segurança, é válido afirmar que os sistemas atuais, apesar dos protocolos, não são 100% eficientes. Um pequeno deslize de um colaborador pode ser crucial para o vazamento de dados confidenciais. Uma solução RPA pode mitigar os impactos negativos desse processo e diminuir consideravelmente o risco de se perder informações valiosas.

Já a escalabilidade está diretamente relacionada ao gerenciamento das informações de uma maneira mais produtiva, economizando recursos, flexibilizando os trabalhos e aumentando a consistência da operação.

A redução de custos está ligada à melhoria de desempenho que todos os setores da empresa apresentarão, sendo preciso menos tempo e menos recursos para a realização de diversas atividades.

O apoio estratégico, por sua vez, está relacionado à concorrência acirrada do mercado e à necessidade de sobrevivência das empresas. Assim, elas estão buscando maneiras mais eficientes e inovadoras de atender às expectativas dos seus clientes — um objetivo que se torna mais alcançável com a ajuda do RPA.

Quais os principais desafios da implantação do RPA?

Obviamente, assim como qualquer nova tecnologia, a implantação desse recurso exige atenção das empresas. Existem desafios do RPA que exigem dedicação para que essa inovação seja um sucesso. Veja, a seguir, alguns:

1. Entender o que é automação de processos

O primeiro dos desafios do RPA é fazer com que as pessoas entendam o que é a automação de processos para que os recursos possam ser utilizados de maneira correta. Muitas empresas acreditam que o RPA deve ser utilizado para realizar o trabalho de um sistema de integração de informações, por exemplo. Contudo, essa não é a sua principal funcionalidade.

O RPA deve ser visto como uma força de trabalho virtual, utilizado para substituir atividades realizadas por humanos. Então, quando se fala nisso, sempre devemos ir além e analisar os benefícios de se trocar funcionários por um robô.

2. Adequar a empresa para novidades tecnológicas

O segundo ponto que merece destaque é a necessidade de adequação da empresa para implementação das novidades tecnológicas. Além disso, é preciso vincular essa estratégia às expectativas de curto, médio e longo prazo.

Em outras palavras, o desafio em questão é ajudar a empresa a escalar, automatizando processos e colocando um ou mais robôs trabalhando de maneira eficiente (em vez de ter um grande número de pessoas trabalhando em uma mesma tarefa).

3. Encontrar profissionais capacitados

Novos recursos tecnológicos devem ser implementados por profissionais capacitados para tal. Nesse sentido, pode-se dizer que não é tão difícil encontrar colaboradores que desenvolvam o RPA para automatizar processos.

O desafio em questão diz respeito a empresas e parceiros, que devem garantir que os ganhos da utilização de robôs seja concreto. Em outras palavras, quando o robô for implementado, deve-se garantir que ele opere de uma maneira segura, alinhado à estratégia do cliente e trazendo o devido retorno financeiro.

4. Fazer a integração de sistemas

A integração de sistemas também é um dos principais desafios do RPA. O ideal, no caso de empresas que apresentem um grande número de processos, é identificar quais podem ser integrados e qual o benefício de se fazê-lo.

Essa será uma maneira excelente de aumentar a produtividade. Uma compra realizada, por exemplo, será automaticamente cadastrada no setor financeiro. Outra vantagem é a capacidade de atualização de informações. Os colaboradores não correrão o risco de trabalharem com itens obsoletos, evitando maiores problemas.

5. Garantir o treinamento das equipes

O treinamento das equipes também é um dos principais desafios do RPA. É fundamental garantir que todos os colaboradores saibam o que deve ser feito para operar o novo sistema.

Além disso, é crucial que eles saibam interpretar as informações geradas pelo RPA, como relatórios e outros documentos. Assim, será possível garantir o sucesso na implantação desse recurso, bem como garantir melhorias nos resultados.

6. Certificar a colaboração dos profissionais

Certamente você já ouviu falar que, em um futuro próximo, os robôs serão capazes de realizar as mais diversas atividades, tornando-se capazes de “roubar” empregos. Sendo assim, um dos desafios do RPA é mostrar para os colaboradores que a entrada de robôs na empresa será uma vantagem, e não uma ameaça.

O aumento da produtividade não precisa estar diretamente ligada ao corte de pessoas. Existem maneiras de conciliar a redução de atividades operacionais com o aumento de serviços intelectuais. Isso significa que os robôs ajudarão os profissionais a inovarem e a se tornarem mais importantes para a empresa. Pense nisso!

Conseguir superar os desafios do RPA será uma grande vantagem para sua empresa, principalmente em termos de inovação e aumento de produtividade. Além de melhorar os resultados, o RPA possibilita aumentar a cartela de clientes e expandir sua atuação. Vale a pena investir nessa tecnologia, não é mesmo?

E aí, gostou do nosso artigo sobre os desafios do RPA? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Então, não deixe de entrar em contato conosco. Estamos prontos para ajudá-lo!